A iniciativa Pela Saúde do Coração, Gordura Trans não!, uma parceria entre o Conselho Federal de Nutricionistas (CFN) e a Associação Brasileira de Nutrição (Asbran), mobilizou mais de 600 pessoas e percorreu as 10 cidades-sede dos conselhos regionais de nutricionistas (CRN), promovendo oficinas para debater a regulação da gordura trans industrial nos alimentos.

A ação teve o objetivo de divulgar para os nutricionistas e a sociedade em geral a consulta pública nº 681/2019, promovida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e encerrada no dia 07 de outubro. Ao todo foram enviadas para a Anvisa 1.220 contribuições.

Para a nutricionista e presidente do CFN, Rita de Cássia Ferreira Frumento, a participação dos conselhos regionais foi fundamental. “O apoio dos conselhos regionais de nutricionistas na realização das oficinas locais foi determinante para o sucesso no envio das contribuições. Debatemos com a categoria e a sociedade um tema relevante, que atinge diretamente a saúde da população brasileira. Esperamos, agora, que os órgãos responsáveis pela regulação façam valer o interesse da sociedade”.

Próximos passos

De acordo com o cronograma elaborado pela Anvisa para a discussão do tema, a previsão é de que o processo da consulta pública seja deliberado ainda este ano pela diretoria colegiada da agência. No site www.gorduratransnao.com.br é possível acompanhar todo trabalho desenvolvido pelo CFN e pela Asbran para tratar do tema.