As primeiras estratégias realizadas hoje, 7, pelas entidades nacionais de Nutrição – CFN, Asbran, ABNUT, FNN e Federação Interestadual dos Nutricionistas, reunidas ontem, 6, em defesa do Projeto de Lei 6. 819/10, foi o levantamento dos parlamentares que são favoráveis ao PL e o envio de ofício a todos os líderes partidários, solicitando que indiquem os deputados federais de seu partido para compor a Comissão Especial que apreciará o projeto. No documento também solicitam o empenho na defesa da aprovação da matéria junto aos seus pares.
As entidades também visitaram vários gabinetes na Câmara dos Deputados para sugerir aos parlamentares que integrem a comissão, que precisa ter 27 membros. O PL 6. 819/10, garante ao nutricionista o direito à jornada semanal de 30 horas, insalubridade e sua atuação profissional em diversas áreas. O projeto já tem comissão especial, cujo presidente e relator são os deputados Odorico Monteiro (PSB/CE) e Júnior Marreca (Patriota/MA), respectivamente.