A importância da prevenção do câncer de mama é o foco da campanha internacional Outubro Rosa. O objetivo da campanha é compartilhar informações sobre o câncer de mama e, mais recentemente, câncer do colo do útero, promovendo a conscientização sobre estas doenças, proporcionando maior acesso aos serviços de diagnóstico e contribuindo para a redução da mortalidade.
O movimento começou na década de 1990, nos Estados Unidos, e hoje conta com a adesão de diversos países. No Brasil, a primeira iniciativa partiu de um grupo de mulheres, em 2002, e foi marcada pela iluminação na cor rosa do Obelisco do Ibirapuera, em São Paulo.
Prevenção – Alguns tipos de câncer, entre eles o de mama, apresentam sinais e sintomas em suas fases iniciais. Detectá-los precocemente traz melhores resultados no tratamento e ajuda a reduzir a mortalidade. Dados do Ministério da Saúde revelam que, atualmente, o câncer de mama responde por cerca de 28% dos novos casos a cada ano. O câncer de mama também acomete homens, porém é raro, representando apenas 1% do total de casos da doença.
Relativamente raro antes dos 35 anos, acima desta idade sua incidência cresce progressivamente, especialmente após os 50 anos. Ainda segundo o Ministério, estatísticas indicam aumento da sua incidência tanto nos países desenvolvidos quanto nos em desenvolvimento. Existem vários tipos de câncer de mama. Alguns evoluem de forma rápida, outros, não. A maioria dos casos tem bom prognóstico. Para o ano de 2018, foram estimados 59.700 novos casos de câncer de mama no Brasil.
Alguns sintomas do câncer de mama podem ser caroço (nódulo) fixo e geralmente indolor, alterações no bico do peito (mamilo), pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja, pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço, saída de líquido anormal das mamas. Essas alterações precisam ser investigadas o quanto antes.
O exame recomendado é a mamografia, que é uma radiografia das mamas, realizada por um equipamento de raios X chamado mamógrafo, capaz de visualizar alterações suspeitas. O risco de desenvolver a doença aumenta com a idade, por isso é recomendado que mulheres de 50 a 69 anos façam uma mamografia a cada dois anos.
Alerta – O Conselho Federal de Nutricionistas (CFN) apoia a campanha Outubro Rosa, e incentiva, principalmente, as nutricionistas, que são maioria da categoria, a olhar, apalpar e sentir suas mamas com frequência, e manter uma alimentação adequada e saudável, praticar atividade física e evitar o consumo de bebidas alcoólicas. Os nutricionistas têm um importante papel na prevenção e tratamento do câncer ao promover uma alimentação adequada e saudável